30 de janeiro de 2012

Iria.... e Riia


E o riso dela   permanecia em mim,
lembro da sua mão gesticulando sem parar... contando histórias,
e a vida pra ela era tão viva que contagiava, grudava na gente o cheiro de quem gosta de viver,
gargalhada rasgada que já não se ouve, mas o cheiro e os olhos estes  se fazem presentes...
Chorei e choro por você, mas o seu riso... o seu riso me faz rir sozinha enquanto me encho de saudade.

(Silvana Oliveira)

Um comentário:

  1. É sempre tão bom quando vivemos a vida de uma forma intensa, agarrados as coisas boas que ela nos dá, aos sonhos que vamos sonhando. Gostei muito, Um Beijo :)*

    ResponderExcluir