12 de março de 2013

 
"...Venha Deus, venha. Mesmo que eu não mereça venha. Ou talvez os que menos merecem precisem mais. Só uma coisa a favor de mim eu posso dizer: nunca feri de propósito. E também me dói quando percebo que feri. Mas tantos defeitos tenho. Sou inquieta, ciumenta, áspera, desesperançosa. Embora amor dentro de mim eu tenha. Só que não sei usar o amor: às vezes parecem farpas. Se tanto amor dentro de mim recebi e continuo inquieta e infeliz é porque preciso que Deus venha. Antes que seja tarde demais."

(Clarice Lispector)

Nenhum comentário:

Postar um comentário