26 de abril de 2013

“É, você que é feito de azul,
Me deixa morar nesse azul,
Me deixa encontrar minha paz,
Você que é bonito demais,
Se ao menos pudesse saber
Que eu sempre fui só de você,
Você sempre foi só de mim…”
 
(Astrud Gilberto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário