3 de maio de 2013


Alguém joga xadrez com minha vida,
alguém me borda do avesso,
alguém maneja os cordéis.
Mordo devagar
o fruto dessa inquietação.

Alguém me inventa e desinventa
como quer
talvez seja esta a minha condição .

Bastaria um momento de silêncio
para eu ser feliz
mas do fundo do palco
uma voz me chama .
Serás tu, amor ,
ou é a Morte, apenas, que reclama ?"


Mulher no Palco
Lya Luft

Nenhum comentário:

Postar um comentário