22 de maio de 2014


Ninguém nunca soube do meu medo de nadar em lugares profundos, de amar demais, de se perder um pouco de tanto amar, de não ser boa o suficiente. Ninguém nunca viu meu corpo de verdade, minha alma de verdade, meu prazer de verdade, meu choro baixinho embaixo da coberta com medo de não ser bonita e inteligente.

(Tati Bernardi)







Eu encaixo certinho no teu abraço. É um pouco tímido ainda, é um pouco frio ainda, mas sei que tenho meu lugar no mundo. Seu olhar me procura na multidão, sempre me encontra. Sua mão segura meu pulso no meu passar, volto para te firmar. Tenho medo do que posso sentir, tenho medo de te dizer sim. Só não quero deixar de ir, de retribuir teu gesto discreto, teu riso ingênuo. Te levo como meu último pensamento antes de dormir.

(Cáh Morandi)




TEM MAIS PRESENÇA
EM MIM
O QUE ME FALTA...

(Manoel de Barros)