20 de junho de 2014


O teu silêncio me mata à conta-gotas...







Penso que sendo o céu redondo, um dia nos encontraremos..."
_Cecília Meireles


Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir.

Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas.Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo.

Ana Jácomo

Sossega, coração inútil, sossega!
Sossega, porque nada há que esperar,
E por isso nada que desesperar também...

_Álvaro Campos




Todo o inferno está contido nesta única palavra: solidão.

_Vitor Hugo


Não há amor sem sofrimento - sem o sofrimento da renúncia a  si mesmo, da transformação e purificação do eu para a verdadeira liberdade. Onde não houver algo pelo qual valha a pena sofrer, também a própria vida perde o seu valor

_Bento XVI



E nada aconteceu. Eu meio que sabia onde as coisas iam dar - foi quase, mas não deram. Não deu. Não dei. Valeu a tentativa, o empenho, o interesse. Eu não estava prestando muita atenção, mas posso sentir em algum lugar aqui dentro de mim que foi bonito. A gente ainda vai se falar por aí, essa não é a conversa final.

_Gabito Nunes





E sinto sua falta. Sinto falta de mim. Sinto falta de nós. Sinto falta do que eu era quando estava com você.

_ Via Viagem Noturna




Estou naqueles momentos silenciosos em que pouca coisa parece fazer sentido.

_Clarice Lispector