1 de junho de 2015



com aquela certeza desesperada de que era aquele, e de que nunca me seria possível viver com ele.

Inês Pedrosa

2 comentários:

  1. Pois é, também convivo com essa certeza, no meu dia a dia...infelizmente! Parabéns pela sensível e linda postagem! abraço, ania..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas existe uma certeza ainda maior - NADA é definitivo, mas transitório... Beijos e apareça mais vezes!

      Excluir