14 de julho de 2015


E o meu mundo tinha fim nos seus braços, feito barco ancorado, descanso sem fim.

_Pe Fábio de Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário