17 de julho de 2013


Não há dor que dure para sempre. Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos.

(Chico Buarque)

Nenhum comentário:

Postar um comentário